terça-feira, 31 de agosto de 2010

AMOR



Vou começar hoje com as palavras de RUMI que era um professor de teologia, um místico islâmico e poeta do amor:

“Tudo que há no universo está em seu interior. Busque aí”.

É aí que está o amor... Onde geralmente não vamos...

No meio da correria, dos problemas a resolver, do caos que está este mundo, das inúmeras tarefas que temos, esquecemos de voltar a atenção pra dentro e ouvir a voz do coração... E então surgem a ansiedade, o medo, a raiva, as mágoas, a culpa, a inveja e tudo aquilo que nos atormenta.

Nos deixamos invadir por pensamentos negativos, de menos valia, de incapacidade e perdemos a conexão com a nossa alma que é uma fonte inesgotável de amor. Deixamos que uma "bad music" fique tocando dentro da gente.

Tive uma experiência muito doída este ano, que me levou de volta para casa, que me fez encontrar o mais puro amor dentro de mim, que trouxe maior clareza sobre o que eu precisava mudar.

Descobri com a dor que eu estava vazia e precisava permitir que o amor me preenchesse e eliminasse tudo que precisava ser eliminado. Eu percebi que não estava me amando, que não estava me dando valor, que estava buscando fora de mim o que estava dentro.

Era como a história da mulher que perdeu sua agulha no quarto e estava procurando na sala e alguém perguntou: o que está procurando? E ela disse: Minha agulha. Você a perdeu aqui? Ela disse: Não, foi no quarto mas está escuro e difícil procurar lá, então estou procurando aqui... Não vai achar nunca, não é mesmo? Procurar o amor fora é tolice!!! Quando a gente encontra o amor dentro da gente ele se reflete fora e aí sim podemos verdadeiramente amar alguém.

Precisamos mesmo ouvir a voz do coração porque o crescimento consiste em aprender a ouvir essa voz, um processo essencial para viver a própria história de amor.

Busquei várias alternativas para me ajudar, eu não sabia muito bem como fazer isso então pedi a minha parte sábia que me mostrasse o caminho e aconteceu... Consegui me centrar, fiquei mais forte, sentindo paz e uma imensa ternura. Deixei a vida fluir através de mim e como mágica... O medo, a raiva, a tristeza, as mágoas, as culpas se foram... Me libertei e a cura aconteceu...

"O amor renova, o amor cura, o amor protege, o amor perdoa, o amor nos inspira com seu poder e nos aproxima de Deus. Quando realmente encontramos o amor encontramos a nós mesmos.”

Se você não consegue admirar, acreditar e valorizar a si mesmo(a), se se sente inadequado(a), se não é seu (sua) melhor amigo(a), se está sempre se dando mensagens negativas é porque precisa amar mais a si mesmo(a). Se quer que alguém te respeite, te de valor, te ame, seja o (a) primeiro(a) a fazer isso e vai se relacionar melhor com seu marido, esposa, namorado (a), vai atrair alguém para se relacionar que esteja nesta mesma sintonia.

Cultivamos uma crença de que precisamos de alguém que nos salve e isso é pura ilusão. A salvação nada mais é do que nossa disposição para nos transformar e o apoio que nos damos para fazer isso.

Precisamos mudar a percepção porque na maioria das vezes nos guiamos pela idéia de que não somos dignos de amor. “Não sou bonito(a) o suficiente, não tenho dinheiro, sou velho(a) demais, não sou bom (boa) o bastante, não sou tão inteligente, cometo muitos erros” e assim seguimos nos metralhando... Não percebemos que nos afastamos de nós mesmos e desperdiçamos o tempo precioso que temos deixando de desfrutar a vida saudavelmente.

Aceite a si mesmo como é. Tenha coragem de ser você do seu jeito. Elizabeth Kubler Ross escreveu uma vez que temos uma Madre Teresa e um Hitler dentro de nós. Na época, há muitos anos, quando li estas palavras não concordei com ela, mas hoje entendo melhor. Somos bons e maus, temos qualidades positivas e negativas e somos dignos de amor com tudo isso.

Assuma a responsabilidade por nutrir-se com amor e a vida lhe responderá com mais amor, com alegria, com generosidade.

Expresse o tesouro que há em você. Seja um (a) alquimista, tranforme em ouro suas experiências na vida, no trabalho.“O trabalho é o amor tornado visível”. Acho que esta frase é do Kalil Gibran.

É certo que vascilamos muitas vezes... Por isso a auto-estima é uma construção de vida inteira... Mas vamos fazer o melhor por nós mesmos. Usufruir a vida amorosa e prazerosamente... A vida é curta... Então vamos curti-la de verdade...
Permita que a sua música mais linda toque...

E pra terminar vou deixar uma afirmação proposta pelo Chopra pra fazer todos os dias ou nos momentos mais difíceis...

Sou amado (a). Estou a salvo. Uma parte do meu eu vela por mim. Eu sei. Eu sou. A luz está dentro de mim. Deus é real. Deus é. Nada vai mal. Estou em paz. As coisas vão bem. Posso amar. Somos todos um.

Um abraço terno e muito amor!!!

Keli

5 comentários:

  1. Madrugadas insones...mas o amor preenche.

    ResponderExcluir
  2. Você tem um dom especial e precioso: compartilhar sua sabedoria e fazer a diferença na vida das pessoas... suas palavras ensinam, confortam e inspiram...
    Meu amor, admiração, respeito...

    ResponderExcluir
  3. Eu me amo e por isso perdôo e liberto totalmente o passado e todas as experiências passadas, eu sou livre! Eu aceito o melhor a partir de agora...
    Tenho repetido isso todos os dias!
    Mas nada como suas palavras para confortar e trazer paz. Obrigada amiga! Bjo grande.

    ResponderExcluir
  4. "O amor é só e sempre o mesmo,
    O que muda é o ser amado...
    Se vivemos no abandono é porque amamos errado
    A culpa é só nossa
    O amor não é culpado..." Chaplin
    Eu acredito que o amor a que ele se refere é esse que você tão sabiamente expôs (por nós mesmos)...

    É a partir de nossos sofrimentos que descobrimos o quanto é necessário que, antes de mais nada, nos valorizemos para então sermos, por outras pessoas, também valorizados e não o contrário...
    Temos ainda muito à aprender...

    "Tenho dentro de mim dois lobos em eterno conflito, em guerra mesmo...
    Um deles me valoriza, me eleva e me inspira...
    O outro me diminui, me menospreza e me destrói...
    Vencerá aquele que eu alimentar..."

    Obrigado por fazer a vida dos que a cercam mais bela...

    Beijo no coração...

    ResponderExcluir
  5. Ah! Keli!
    Tô adorando ler "você", me tras uma certa paz misturada com nostalgia. Dá uma saudade das nossas conversas...
    Te amo amiga!
    Escreve muito bem, continue!
    Beijo meu!

    ResponderExcluir